1 de set de 2009

*NOVO - DOUTORADO EM PSICOLOGIA SOCIAL E INSTITUCIONAL

Foi aprovado pela CAPES, em 30 de julho de 2009, a implementação do curso de Doutorado em Psicologia Social e Institucional.

A criação de um Doutorado em Psicologia Social é a forma de viabilizar a formação completa de pesquisadores, dando maior solidez aos grupos de pesquisa e possibilitando o incremento de convênios internacionais que exigem um Programa de Doutorado.

Busca-se assim atender uma crescente demanda oriunda dos egressos do Mestrado em Psicologia Social e de outros PPGs interessados neste campo de estudos, uma vez que a Região Sul do país não conta com um doutorado específico nesta área de concentração.

A Proposta do Doutorado em Psicologia Social acompanha a orientação que essa área de conhecimento tem assumido no Brasil, desde os anos 1980, com base nas transformações paradigmáticas influenciadas pelos estudos do pós-estruturalismo, do construcionismo social, da filosofia da diferença, da psicodinâmica do trabalho, da cognição enativa e da psicanálise. O horizonte investigativo é definido pela análise dos modos e processos de subjetivação na sua relação com as políticas públicas e com as questões éticas e políticas que envolvem as intervenções da psicologia no campo social.

As linhas de pesquisa propostas correspondem ao que segue:

- Linha 1: Clínica, Subjetividade e Política Estuda as estratégias de resistência e criação nos modos de subjetivação, enfatizando as problematizações de espaço-tempo, saber-poder e os processos inconscientes na relações entre sujeitos e instituições;

- Linha 2: Trabalho, Saúde e Subjetividade Estuda os campos do trabalho, da saúde e da cognição na interface entre os processos de subjetivação e as diferentes ecologias sociais e institucionais, enfatizando os efeitos das tecnologias e a problematização das políticas públicas

MAIORES INFORMAÇÕES: aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário